Controle seu progresso e se mantenha atualizado

Ao clicar em Acompanhar progresso, você permite que a Microsoft forneça atualizações sobre os recursos de aprendizagem do Power BI a você por email. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

×

Ótimo! Você concluiu seu primeiro tópico!

Insira seu email para controlar seu progresso e se manter atualizado sobre os novos conteúdos de aprendizagem do Power BI.

Ao clicar em Acompanhar progresso, você permite que a Microsoft forneça atualizações sobre os recursos de aprendizagem do Power BI a você por email. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

×

Obrigado!

À medida que você progride na Aprendizagem Orientada, uma marca de seleção verde aparecerá ao lado de seus tópicos concluídos.

×

Você dominou os blocos de construção

Com a introdução concluída, prepare-se para mergulhar fundo!

Tabelas DAX e filtragem

Uma diferença significativa entre a linguagem de fórmula do DAX e do Excel é que o DAX permite passar tabelas inteiras entre expressões, em vez de serem restritas a um único valor. Um efeito poderoso é que o DAX permite filtrar tabelas em suas expressões e, em seguida, trabalhar com o conjunto filtrado de valores.

Com o DAX, você pode criar tabelas calculadas totalmente novas e, em seguida, tratá-las como qualquer outra tabela – incluindo a criação de relações entre elas e outras tabelas em seu modelo de dados.

Funções de tabela do DAX

O DAX tem um conjunto avançado de funções de tabela, incluindo as seguintes:

  • FILTER
  • ALL
  • VALUES
  • DISTINCT
  • RELATEDTABLE

Essas funções retornam uma tabela completa, em vez de um valor. Normalmente, você usará os resultados de uma função de tabela em uma análise detalhada como parte de uma expressão maior, em vez de usar a tabela retornada como um valor final. É importante observar que, quando você usa uma função de tabela, os resultados herdam as relações de suas colunas.

É possível combinar funções de tabela na expressão, desde que cada função use e retorne uma tabela. Por exemplo, considere a seguinte expressão DAX:

FILTER (ALL (Table), Condition)

Essa expressão colocaria um filtro sobre a totalidade da Tabela, ignorando todo o conteúdo atual do filtro.

A função DISTINCT retorna os valores distintos de uma coluna que também são visíveis no contexto atual. Portanto, para usar o exemplo de expressão DAX acima, o uso ALL nessa expressão ignorará os filtros, enquanto a substituição de ALL por DISTINCT respeitará esses filtros.

Valores de contagem com o DAX

Uma pergunta comum que os construtores de relatórios do Power BI querem responder é a seguinte:

  • Quantos valores existem para esta coluna?

Essa pode ser uma pergunta simples de responder com uma tabela exibida na frente, mas o DAX aborda isso de maneira diferente, principalmente quando há uma relação entre as tabelas.

Por exemplo, o Power BI e o DAX incluem valores que não estão indexados de forma cruzada corretamente. Se a relação de entrada for desfeita, o DAX adicionará uma nova linha à tabela relacionada que contém espaços em branco em todos os campos e vinculará essa nova linha à linha não indexada para garantir a integridade referencial. Se sua função incluir linhas em branco, como geralmente é o caso quando se usa ALL, essas linhas em branco serão incluídas no número de valores retornados para essa coluna.

Também é possível criar tabelas calculadas inteiras usando funções DAX. As tabelas calculadas criadas com o DAX necessitam de uma função NAME e TABLE. Tabelas calculadas podem ser usadas como quaisquer outras tabelas, incluindo a definição de relações.

Conteúdo do vídeo gentilmente cedido por Alberto Ferrari, SQLBI

Request demo